Informe Chapada

Informe Chapada


Resultado da busca pela categoria "producaoagricola"

Governo anuncia reajuste médio de 12,5% no Bolsa Família

29.06.2016

O presidente em exercício Michel Temer e o ministro do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, anunciaram nesta quarta-feira (29) um reajuste médio de 12,5% nos benefícios do Bolsa Família. O reajuste vai ser pago a partir de 17 de julho.

O decreto do reajuste assinado por Temer prevê também aumento da linha de extrema pobreza, que passa de R$ 77 para R$ 85. Também aumenta a linha de pobreza, que sobe de R$ 154 para R$ 170.

O aumento do benefício vai causar impacto de R$ 2,5 bilhões por mês na folha de pagamento. Ainda de acordo com o Desenvolvimento Social, o governo reservou recursos do orçamento para garantir o reajuste.

No discurso, Temer disse que o governo não "desmoraliza" o passado e dá prosseguimento a programas que, na opinião dele, são "exitosos". Segundo o presidente em exercício, o Brasil precisa atualmente do Bolsa Família, mas o ideal é o programa passar a ser desnecessário no futuro.

"No Brasil, tem gente rica, de classe média, gente pobre e na extrema pobreza. Enquanto houver extrema pobreza, é preciso ter programas dessa natureza. Mas o objetivo é, num dado momento, ser desnecessário o Bolsa Família, essa é a intenção", afirmou Temer.

O presidente em exercício disse ainda que o primeiro direito social do cidadão é o emprego. Ele ressaltou que o governo tem que trabalhar "ativamente" para reduzir o número de desempregados no país.

ASAMIL participa do lançamento do Plano Safra 2015/2016

18.08.2015

Produção Agrícola

FONTE: Ascom-ASAMIL

Na manhã de ontem (13), os coordenadores da ASAMIL Ederlan Amaral, Dilto Aguiar e Caio Tatamiya, juntamente com o Comunicador Popular Bruno Dowbor, acompanharam o lançamento do Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 que aconteceu em Salvador, no salão de eventos do Hotel Othon Palace.

Com a presença do Governador Rui Costa, do Ministro do Desenvolvimento Agrário, Patrus Ananias, e outras autoridades e lideranças, foi anunciado um investimento total 28,9 Bilhões de reais, sendo 1,4 Bilhão para o Estado da Bahia, visando aumentar a oferta de crédito rural e assistência técnica, para fortalecer as cadeias produtivas da agricultora familiar, visando o desenvolvimento rural sustentável.

Também estiveram presentes ao evento o superintendente do Banco do Nordeste Jorge Antonio Bagdêve de Oliveira e do Banco do Brasil, que serão os agentes financeiros responsáveis por operacionalizar o crédito aos projetos desenvolvidos.

Durante o evento foram lançados 03 editais da Secretaria de Desenvolvimento Rural – SDR através do Programa “Bahia Produtiva”, que visam garantir a segurança alimentar e nutricional e a diversificação das fontes de renda da população rural de todos os 27 territórios de identidade do estado, dando sustentação às cadeias produtivas de leite, mel e a projetos socioambientais, beneficiando agricultores familiares, comunidades de fundos e fechos de pasto, empreendedores da economia solidária, povos indígenas, comunidades quilombolas e famílias assentadas de reforma agrária.

Na oportunidade, foi assinada também a adesão da Bahia ao Programa Garantia Safra, que garante cobertura de até 80% da produção do agricultor em caso de perda de safra por estiagem ou excesso de chuvas.

Fruticultura, a nova riqueza de Rio de Contas

04.08.2015

O município baiano de Rio de Contas, localizado na Chapada Diamantina, está próximo de se tornar um grande produtor de manga, maracujá e laranja ponkan.

Hoje, Rio de Contas mostra o seu potencial para a agricultura.

Em vários localidades é possivel perceber o crescimento da fruticultura.

As frutas são classificadas pelo mercado consumidor como as melhores para o consumo, dispondo de nascentes em abundância, bom clima e terra fértil; a ausência de pragas é outro ponto positivo observado pelos agricultores e investidores.

Um dos fatores positivos para o aumento da produção foram os incentivos por parte do Governo Federal como o crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). A  criação da agência do Banco do Nordeste na cidade de Brumado também foi ponto decisivo, já que facilitou o acesso ao crédito.

A cidade, que teve como principal fonte de riqueza a exploração do ouro, experimentou a decadência após retirada das riquezas naturais. O mesmo aconteceu com a construção da Barragem Engenheiro Luís Vieira com o perímetro irrigado que beneficiou por anos a cidade vizinha de Livramento de Nossa Senhora. Neste período, moradores que viviam da agricultura familiar, foram obrigados a sair das suas terras férteis para morar em terras improdutivas e quase nada receberam em troca.

TECNOLOGIA SOCIAL: CEFORC capacita beneficiários em Lagoa Morro

02.06.2015

Foto: Ascom/CEFORC

Seguindo a programação dos cursos em Gerenciamento de Recursos Hídricos – GRH, o Centro de Formação e Organização Comunitária - CEFORC realizou mais uma Capacitação de Famílias, na comunidade de Lagoa do Morro, no município de Dom Basílio, no sudoeste baiano. Ao todo 25 representantes das famílias beneficiárias participaram deste curso.

A meta neste município é construir aproximadamente 500 tecnologias sociais de acesso à água para consumo (cisternas de 16 mil litros).

Além da concessão das cisternas, o CEFORC está mobilizando a população semiárido dos munícipios beneficiados para promover a conquista deste bem tão precioso com democracia e cidadania.

Para o presidente do CEFORC, Hugolino Lima, o objetivo principal é beneficiar famílias em situação de insegurança hídrica que atendam os critérios prioritários do MDS e do Programa Brasil Sem Miséria.

“Mais Produção e Menos Custos” foi tema de palestra sobre manejo da manga e os rumos da agricultura em Livramento

17.04.2015

Na noite da última quinta-feira, 16, aconteceu no salão de eventos “Espaço Avenida”, em Livramento de Nossa Senhora, no sudoeste baiano, encontro reunindo produtores livramentenses e da região, além do representante da Câmara de Dirigentes Lojistas de Livramento (CDL), Antonio Roberto de Souza (Beto da Consol), presidente da ADIB, Rosivaldo Romão da Silva e o Presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Lessa, para juntos debater sobre os rumos da agricultura em nosso município e adjacências.

Promovido pela empresa Irriga Dantas, considerada a maior vendedora de Butão Gotejo do Brasil, representada pelo empresário Nilson Dantas em parceria com a NETAFIM, o evento teve como tema “Mais Produção e Menos Custos”, os quais palestraram sobre o assunto o consultor da NETAFIM, Sterfeson Cunho; o especialista em manga, Rogério Martins e Armando Bagagi, especialista em irrigação e drenagem de projetos por gotejo, micro aspersão, aspersão e manejo de agua e solo.

Na ocasião, Nilson Dantas salientou sobre a importância do sistema de irrigação por gotejamento e que há seis anos trabalha com esse sistema. Destacou que como em nossa região vêm sofrendo coma estiagem esse é método mais econômico e eficaz para irrigar as plantações.

Nilson aproveitou, ainda, para dar exemplos de agricultores que aderiram ao sistema e que obtiveram resultados positivos nos municípios em que sua empresa trabalha, como Livramento de Nossa Senhora, Rio de Contas, Paramirim, Jussiape e Dom Basílio.

Dando continuidade, Sterfeson destacou que o produtor que implanta o sistema em sua propriedade está fazendo mais com menos, ou seja, está produzindo mais, com maior sanidade, com maior controle e com menos investimentos.

O especialista em manga, Rogério Martins, iniciou sua fala explicando como realizar manejo de produtividade com qualidade pensando sempre em atingir todos os mercados. Martins aproveitou, ainda, e mostrou aos presentes dados que mostram que a manga é a fruta que está em ótimo crescimento de consumo no mundo, abrindo novas possibilidades no mercado.

Finalizando as palestras, Armando Bagagi, contou sobre a história do gotejamento, o qual se iniciou em meados de 1966 na cidade de Vitória, na Austrália, mostrando assim, que esse projeto não é recente e que ao longo dos quase 50 anos de existência já apresentou diversos resultados satisfatórios, pois o sistema permite irrigar variados tipos de culturas com pequenos volumes de água sem desperdício.

Após o evento foi servido um coquetel, onde uma roda de bate-papo foi formada para comentários sobre o tema.

Nilson Dantas aproveitou para agradecer a presença de todos, sendo muito elogiado pela iniciativa.

1

Projeto Reniva em Rio de Contas entrega mudas de mandioca

11.04.2015

Produção Agrícola

Após a conclusão do sistema de irrigação para o Projeto Reniva, começou a chegar no Povoado de Várzea em Rio de Contas, as primeira mudas de mandioca para maniveiros ( produtores de manivas-sementes) marcando assim o início da segunda fase do Projeto RENIVA - Rede de multiplicação e transferência de manivas-semente de mandiocas com qualidade genética e fitossanitária na região.

O Projeto tem como objetivo ofertar aos agricultores familiares manivas-semente de mandioca de qualidade, possibilitando o resgate de variedades tradicionais e a introdução de novas variedades de mandioca mais resistentes e produtivas.

O projeto também orienta os agricultores sobre as técnicas de plantio e tratos culturais, como espaçamento, limpeza da área e adubação.

Sistema de irrigação beneficia comunidade de Várzea em Rio de Contas

29.03.2015

Produção Agrícola

A comunidade de Várzea no município de Rio de Contas está sendo beneficiada com a instalação do sistema de irrigação para o plantio de mudas de mandioca do Projeto Reniva, uma iniciativa da Prefeitura do município através da Secretaria de Agricultura, Bahia Ater e o Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

O projeto Reniva como é conhecida a rede de multiplicação e transferência de materiais propagativos de mandioca com qualidade genética e fitossanitária para o estado da Bahia, tem por objetivo possibilitar o acesso de agricultores familiares ao material propagativo de mandioca, partindo de variedades de mandioca de uso tradicional dos produtores e também de cultivares gerada pela pesquisa.

O projeto teve início em 2010, com o objetivo de atender a falta de material propagativo de mandioca e com qualidade, principalmente, nas regiões Norte e Nordeste.

O Projeto Reniva possibilita produzir cultivares livres de problemas fitossanitários (que são procedimentos praticados para combater organismos vivos que possam ser de alguma forma nocivos ao meio-ambiente), e disponibiliza a rama de mandioca para serem multiplicadas e distribuídas para os agricultores familiares, valida genótipos de mandioca em diversos ambientes, além de resgatar variedades tradicionais.

 

Cachaça de Abaíra recebe reconhecimento de Identificação Geográfica

13.11.2014

Produção Agrícola

Foto: EBDA

 Conhecida nacionalmente, a tradicional cachaça de Abaíra, com festival dedicado a ela no município desde a década de 80, e exportada para diversos países europeus, conquistou este ano o reconhecimento de Identificação Geográfica, fornecido pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa). Esse status garante à cachaça o reconhecimento de sua reputação, qualidades e características que estão vinculadas à região onde é produzida, na Chapada Diamantina. A Secretaria da Agricultura do Estado da Bahia (Seagri), através da Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), incentiva esta cultura, desde a plantação da cana-de-açúcar, até a produção da cachaça na região, que engloba os municípios de Abaíra, Jussiape, Mucugê e Piatã. A Seagri/Edda garante assistência técnica (Ater) gratuitamente, aos agricultores familiares, que fazem da cana sua principal fonte de renda.
 
De acordo com o Mapa, o Registro de Indicação Geográfica (IG) é conferido a produtos ou serviços característicos do seu local de origem, o que lhes atribui reputação, valor intrínseco e identidade própria, além de distingui-los em relação aos seus similares disponíveis no mercado. Esses são produtos que apresentam qualidade única em função de recursos naturais como o solo, a vegetação, o clima e o saber fazer (know-how ou savoir-faire). O Instituto Nacional de Propriedade Industrial - INPI é a instituição que concede o registro e emite o certificado.
 
Para o especialista em cana-de-açúcar e cachaça, técnico agrícola da Ebda e chefe do escritório de Abaíra, Nelson Pereira, “a indicação geográfica garante melhores condições de trabalho, gerando segurança do produto, microrregião, além de aumentar as perspectivas de geração de emprego e novos negócios, ao passo que amplia a confiança dos consumidores no produto”.
 
Onze agroindústrias estão instaladas na região da Chapada Diamantina, nos municípios de Abaíra, Jussiape, Mucugê e Piatã, produzindo os derivados da cana-de-açúcar. Com o desenvolvimento das pequenas agroindústrias, novos investimentos foram possíveis através do Programa Nacional de Desenvolvimento da Agricultura Familiar (Pronaf) do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e Banco do Brasil (BB), e também pelo Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE).
  
O município de Abaíra é considerado um dos grandes produtores de cana-de- açúcar do Estado da Bahia, com produção totalmente orgânica, alcançando uma produção de mais de 120 mil toneladas/ano, e área plantada de aproximadamente 2 mil hectares.
                                                                         

                                                                                     Informações: Ascom - Seagri