Informe Chapada

Informe Chapada


Resultado da busca pela categoria "turismo"

Aeroporto de Lençóis tem aumento de 120% de embarques e desembarques

23.02.2016

O Aeroporto de Lençóis, na Chapada Diamantina, registrou aumento de 120% no número de embarques e desembarques no mês de janeiro de 2016. Foram 966 embarques e desembarques em janeiro do ano passado e 2127 no mesmo mês, neste ano. Há três meses, os voos para o terminal foram incrementados com um novo itinerário, ligando a cidade a capital de Minas Gerais, Belo Horizonte. Os voos para o Aeroporto de Confins, operados pela Azul, saem às quintas-feiras e domingos, e segundo o diretor de Aeroportos e Terminais da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), Denisson de Oliveira, foram criados para atender à crescente demanda da região. 

Outro aeroporto que ganhou novo voo foi o de Porto Seguro: a partir desde a ultima  segunda-feira (22), saem voos diários para Campinas (Viracopos), com tarifas a partir de R$ 200, pela Azul. A Azul também tem previsão de operar uma ligação semanal, entre abril e maio, partindo de Porto Seguro para as cidades São José do Rio Preto (SP) e Presidente Prudente (SP). O aeroporto já tem voos regulares aos fins de semana para Congonhas, na capital paulista.

Bahia fortalece mobilização em defesa da Lei de Incentivo ao Turismo‏

31.08.2015

Turismo

A necessidade de instituição de uma lei federal de incentivo ao turismo e de pautas prioritárias do setor foram discutidas durante reunião da Comissão de Turismo Integrado do Nordeste (CTI-NE), em Maceió (AL).

Durante o encontro, o vice-presidente da comissão, secretário do Turismo Nelson Pelegrino, propôs uma ampla articulação entre os estados nordestinos em defesa de propostas de incentivo ao desenvolvimento da atividade turística, contemplando a geração de renda, empregos e arrecadação de estados e municípios.

Os integrantes da comissão foram unânimes em argumentos favoráveis a uma mobilização que contribua para acelerar a tramitação na Câmara Federal de leis, dentre elas, as que incentivam a aviação regional e facilitam o crescimento sustentável do setor.

Aconteceu na ultima quarta-feira, debate sobre a Estrada Real da Bahia

27.08.2015

O Governo Federal, o Governo da Bahia e os empresários do setor de turismo devem atuar em parceria para desenvolver o projeto Estrada Real da Bahia, que se estende por 15 municípios da Chapada Diamantina.

O assunto foi debatido por iniciativa do vice-líder do Governo na Câmara, deputado José Rocha (PR), durante audiência pública da Comissão de Turismo, na quarta (26). A Estrada Real, também conhecida como Caminho do Ouro, era usada no período imperial para o transporte de mercadorias, ouro e diamantes.

Vários trechos estão preservados e outros praticamente sumiram. Técnicos estão percorrendo a região para identificar a situação ao longo de aproximadamente 400 km entre os municípios de Jacobina, Várzea Nova, Miguel Calmon, Morro do Chapéu, Rio de Contas, Cafarnaum, Canarana, Mulungu do Morro, Souto Soares, Iraquara, Seabra, Barra do Mendes, Boninal, Piatã, Abaíra. O deputado José Rocha defendeu maior participação dos municípios junto à Secretaria de Turismo da Bahia, pois a Estrada Real da Bahia vai incrementar o turismo e fortalecer a economia da região.

A audiência teve a presença de Neuvaldo Lima (Ministério do Turismo), Fernando Ferrero (Secretaria de Turismo da Bahia), e Pedro Galvão (conselheiro ABAV-Bahia), além do deputado José Rocha.

Justiça condena Telemar a retirar antena do Morro Pai Inácio por agredir meio ambiente

30.07.2015

A Telemar Norte Leste S/A foi condenada a retirar uma torre de telefonia instalada no Morro do Pai Inácio, no município de Palmeiras, na região da Chapada Diamantina. A decisão é do juiz Gilberto Pimentel Gomes Jr, da Subseção Judiciária Federal de Irecê.

A ação civil pública foi impetrada pelo Ministério Público da Bahia (MP­BA). O prazo máximo para retirada da antena é de seis meses.

De acordo com a ação, a torre agride a paisagem do Morro do Pai Inácio e não há licenciamento por parte dos órgãos ambientais na instalação e manutenção da estrutura. O MP ainda ressaltou que a área tem grande valor cultural para a comunidade de Palmeiras, que chegou a fazer um grande abaixo assinado onde pedia que o objeto fosse retirado para que a paisagem ficasse limpa.

Em sua defesa, a Telemar primeiramente afirmou que a instalação da torre ocorreu 1979, pela empresa Telebahia, antes da criação do Ibama e do Conselho Regional Ambiental (CRA), motivo que justificaria a falta de uma licença por parte daqueles órgãos. Declarou ainda que, em consequência da retirada do equipamento, mais danos ambientais seriam causados, uma vez que seria necessário construir outras três torres na região para que a população continuasse tendo acesso aos serviços de telecomunicação. Na decisão, o magistrado diz que o meio ambiente não pode ser prejudicado por “interesses empresariais nem ficar dependente de motivações de índole meramente econômica”.

A manutenção da antena no local, para o juiz, causa danos ao meio ambiente, e que, já houve avanço tecnológico para baratear e simplificar a alteração do local da antena. Além de ter que retirar a torre do local, a Telemar ainda foi condenada a apresentar um plano de recuperação da área degradada para que o local afetado fosse restaurado integralmente, inclusive com recomposição da vegetação local.

A recuperação será supervisionada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), em razão do tombamento do local, e do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, já que a antena se encontra em área de preservação ambiental estadual.

De 17 a 24 de outubro Rio de Contas e Mucugê receberão o Brasil Rider

21.07.2015

Os mountain bikers têm meses de preparação para o maior desafio já realizado em solo brasileiro. Entre serras, vales e rios, as trilhas na Bahia, são o cenário perfeito para a épica corrida de sete dias. De 17 a 24 de outubro 2015, centenas de atletas terão uma experiência de vida inesquecível na Brasil Ride.

A estrutura, comparada apenas às maiores ultramaratonas do mundo, fornecerá aos competidores tudo o que é necessário – água, comida, alojamento, suporte técnico –, enquanto eles se preocupam somente com o que mais gostam de fazer, pedalar. Cada dia de prova terá em média 80 a 100 quilômetros do mais puro mountain bike, pelos caminhos abertos no garimpo de diamantes do século XVIII.

O verdadeiro desafio desta prova não está só em vencer, mas no autoconhecimento, viver o esporte, superar os limites e chegar o mais próximo da natureza que se pode estar. Lado a lado, os amantes do esporte e as estrelas do MTB nacional e mundial realizarão esta jornada pelo coração do Brasil. Na trilha, na mesa do jantar, no acampamento, a confraternização e troca de experiência entre os atletas será um dos pilares do evento.

O palco é a Chapada Diamantina, um lugar mágico onde o cenário muda a cada instante. O Parque Nacional possui 152 mil hectares e altitude média entre 800 e 1.200 metros acima do nível do mar, com picos de até 2.000 metros. A água traz vida à região, com diversas nascentes, cachoeiras, lagos cristalinos e rios avermelhados, que alimentam uma incrível diversidade de fauna e flora.

Disputada sempre em duplas, a Brasil Ride abrirá as categorias Feminino, Mista, Open, Master (nenhum atleta com menos de 40 anos na categoria Master), Grand Master (nenhum atleta com menos de 50 anos), Nelore (acima de 90kg) e categoria Corporativa (3 integrantes). “Comece a procurar seu parceiro, pois as vagas são limitadas”, avisa o organizador e ultramaratonista Mario Roma.

Dividida em 7  etapas que acontece nas cidades de Rio de Contas e Mucugê  

 A 1ª etapa  acontecera em Mucugê dia 18 de outubro 2015  com largada as 13:00hs, com uma distância a ser percorrida de 20 Km. 

A 2ª etapa que acontecera  dia 19 de outubro 2015 terá  uma distancia a ser percorrida de 147 Km com  largada as 6:00 em  Mucugê com destino a  Rio de Contas.

A 3ª etapa que acontecera  dia 20 de outubro 2015 sera o circuito cross coutry largada as 10:00hs em Rio de Contas sendo um total de 34,5 Km 

A 4ª etapa que acontecera dia 21 de outubro 2015 largada as 8:00hs em Rio de contas com um total de 84,7 Km 

A 5ª etapa que acontecera dia 22 de outubro 2015 largada as 7:00hs em Rio de contas com um total de 94,7Km

A 6ª etapa que  acontecera dia 23 de outubro 2015 largada as 6:00hs em Rio de contas com destino a Mucugê uma distância de 147,3Km.

A 7ª etapa que acontecera dia 24 de outubro 2015 largada as 9:00hs em Mucugê um total de 72,1km   

Setur e Conselho Baiano de Turismo discutem novas estratégias para o setor

20.07.2015

Reunião do Conselho Baiano do Turismo

Uma reunião do Conselho Baiano de Turismo (CBTur), entidade que agrega todas as associações de classe do trade turístico, discutiu as diretrizes da Política Estadual de Turismo e a formulação de planos e programas voltados ao desenvolvimento do setor neste fim de semana, em Salvador. No encontro, o secretário de Turismo da Bahia, Nelson Pelegrino, propôs a elaboração de uma agenda que aponte as prioridades para investimento, e ouviu reivindicações das lideranças das entidades. A promoção do destino Bahia, com ações mais arrojadas de marketing, foi apontada como imprescindível para a competitividade do Estado. Pelegrino ouviu as lideranças do setor, responsável por 22% do recolhimento do Imposto sobre Serviços (ISS), na capital baiana. Em seguida, apresentou aos conselheiros um panorama das ações em andamento na Setur, incluindo medidas para o fortalecimento da infraestrutura turística, qualificação dos serviços e promoção do destino Bahia. O secretário também falou sobre as obras emergenciais do Centro de Convenções da Bahia e a consequente transferência dos eventos para a Arena Fonte Nova e rede hoteleira, dentre as demais alternativas, como o Parque de Exposições.

Informe Chapada viaja pela Chapada Diamantina:Conheca a Cachoeira do Buracão em Ibicoara

20.07.2015

Turismo

O Informe Chapada começa a partir de hoje uma viagem pela Chapada Diamantina, com imagens exclusivas dessa região repleta de lugares maravilhosos para passeios turísticos em cidades e lugares com montanhas, rios e cachoeiras, que vão deixar você encantado com as  belezas naturais que só a natureza e a diversidade da Chapada  pode lhe proporcionar.

E para nos ajudar nessas viagens, contamos com apoio e a parceria do guia turístico Marcelo de Nina, guia experiente que leva você a lugares encantadores.

Para começar esse roteiro de viagens o nosso ponto de encontro hoje é o município de Ibicoara cidade a 570 Km de distancia da capital baiana.

A cidade é uma das maiores produtoras de café do estado.

Destacam-se, também, o artesanato, a apicultura e a fabricação  de cachaça. A atividade de ecoturismo vem crescendo e gerando empregos.

A seguir você confere fotos da Cachoeira do Buracão, a principal atração do município, tem cerca de 85 metros de altura e fica a trinta km da cidade.

Interessados em conhecer esse ou outros lugares da Chapada Diamantina entre em contato com o Guia Turístico Marcelo de Nina através do telefone (77) 9997-1684 .

Lençóis realizará sua 17ª edição do Festival de Inverno

16.07.2015

Foto:João Ramos - Bahiatursa

A paisagem exuberante e exótica de Lençóis por si só já atrai turistas de todo mundo, localizada na Chapada Diamantina, onde já foi destaque na mineração pela grande quantidade de diamantes existentes em seu território. Hoje, Lençóis, também se destaca no cenário cultural com a realização da 17ª edição do Festival de Inverno que acontecerá no período de 9 a 11 de outubro, unindo música, arte e cultura, buscando sempre o desenvolvimento sustentável. Esse festival abre espaço para apresentações de diversas manifestações culturais. No palco do festival de Inverno Lençóis já passaram vários artistas consagrados da música popular brasileira como: Lobão, Gal Costa, Erasmo Carlos, Chico Cézar, Geraldo Azevedo, Zizi Possi entre outros.

Além de boa música o turista encontrará uma paisagem deslumbrante e muitas opções de passeios, desfrutando de um lazer junto à natureza. Programem-se e venha aproveitar o que há de melhor!!

 

1

Técnicos do Ipac definem Poligonal de Tombamento Estadual da Cidade de Palmeiras

07.07.2015

Turismo

Foto : José Carlos Matta

Arquitetos do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), Ligia Larcher e José Carlos Matta, estiveram na sede do município de Palmeiras, localizada 336 km de Salvador, região da Chapada Diamantina, entre os dias 17 a 19 de junho. O objetivo era definir a Poligonal de Tombamento Estadual e realizar vistorias para a aprovação de projetos e obras, com uma atenção especial para o projeto intitulado “Proposta de Recuperação das Fachadas” da Associação Beneficente, Cultural e Esportiva de Palmeiras.

O Centro Histórico da Cidade de Palmeiras está tombado pelo Governo Estadual desde julho de 2014. Em linhas gerais, a definição da poligonal referendou o Tombamento Municipal, processo de patrimonialização que vem ocorrendo desde o ano de 1998. O tombamento segue a adoção de parâmetros criteriosos como a originalidade, a importância histórica, o território identitário, o mérito e o valor, que definirão o que pode ou não tornar-se patrimônio cultural. Os bens tombados na área urbana de Palmeiras poderão receber financiamentos públicos para restauração e conservação, além de oferecer para a comunidade um traço original, peculiar e singular que os difere de outras localidades, impulsionando também o turismo da região.

 A “Proposta de Recuperação das Fachadas”, trata-se da recuperação de elementos das fachadas que foram descaracterizadas ao longo do tempo, a exemplo de portas, janelas e coberturas, o que implicará também na recuperação do reboco e na repintura das fachadas recuperadas. O projeto será financiado através das leis de incentivo à cultura e contará com a orientação técnica e fiscalização do IPAC.

A iniciativa partiu da comunidade local, que mobilizou os seus esforços para a consecução do objetivo comum de valorizar a cidade do ponto de vista estético, requalificando, ao mesmo tempo, um importante segmento cultural histórico – o patrimônio edificado -, o que também se caracteriza como uma iniciativa que tem apoio garantido do IPAC.

História  

A cidade de Palmeiras é considerada a caçula das “Lavras Diamantinas”, ou seja, lugares que historicamente fizeram parte do circuito do extrativismo dos diamantes na região, assim como Lençóis, Mucugê e Andaraí, já tombadas como patrimônio cultural do Estado.  “A única cidade que não foi tombada totalmente é Palmeiras e ela também possui praticamente as mesmas características e importância histórica das demais cidades”,salientou Queiroz.

Concentra sua atividade econômica na exploração de diamantes, carbonatos, cristal de rocha e calcário, e conserva intacto o importante casario histórico, facilmente observado no Palacete dos Alcântaras, na Prefeitura Municipal, na Igreja Matriz do Bom Jesus e nas diversas capelas e casarões.

Palmeiras também é reconhecido por ser a porta de entrada para o Vale do Capão, um dos principais destinos da Chapada Diamantina. Também está próxima de importantes atrativos naturais, como o Morro do Pai Inácio e o Morro do Camelo, além dos Sítios Arqueológicos do Matão, da Serra Negra e do Poço dos Impossíveis. Outros atrativos que integram o município são os casarios coloniais, como o Museu da Cidade. Além disso, uma das maiores festas de Carnaval da Bahia acontece em Palmeiras.

Feriado:Turistas desfrutam de aventura e sossego na Chapada Diamantina

20.04.2015

Turismo

Foto:Divulgação

Quem aposta no contato com a natureza, trilhas, banhos de cachoeira e atrativos histórico-culturais tem a Chapada Diamantina como bom destino para passar o feriadão de Tiradentes. As expectativas para a ocupação hoteleira são boas.

No período, são esperados cerca de 1,2 mil visitantes, somente em Mucugê, um dos principais destinos turísticos da região. A cidade, localizada a 440 quilômetros de Salvador, está com a média de 80% dos leitos ocupados, em hotéis e pousadas. Quase metade dos 12 estabelecimentos já atingiu 100%, de acordo com a Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Meio Ambiente.

Um dos destinos mais conhecidos da região, Lençóis também deve alcançar boa taxa de ocupação. Os três maiores hotéis estão lotados e a estimativa da Secretaria de Turismo e Cultura de Lençóis é que a ocupação média na cidade seja de 80%.

Rio de Contas também é uma opção para o Feriado desta Terça-Feira (21).

Considerada um dos três mais importantes conjuntos arquitetônicos coloniais da Bahia, a cidade possui centenas de prédios tombados pelo patrimônio histórico nacional. No centro histórico os visitantes se deslumbram com os casarões do período colonial e conhecem a história de cada um deles. Ao redor da cidade e, em comunidades vizinhas, são os rios, cachoeiras e serras que ajudam a compor um lindo cenário com obras da natureza.

2

Turismo no feriado de Tiradentes movimentará R$ 185 milhões na Bahia

20.04.2015

Turismo

Com o feriado de Tiradentes, no dia 21 de abril, a Bahia terá movimentação de R$ 185 milhões. Segundo levantamento, mais de 124 mil viagens terão como destino cidades do estado, representando a maior movimentação financeira da região Nordeste e a terceira maior do país nos seis feriados previstos para este ano.

A Bahia deve atrair 124 mil viajantes e registrar uma movimentação econômica extra de R$ 185 milhões, de acordo com projeção feita pelo Ministério do Turismo.

O impacto econômico dos seis feriados nacionais na Bahia será de R$ 1,237 bilhão. As folgas prolongadas do calendário de 2015 vão motivar 830,1 mil viagens para o estado, com destaque para o feriado de 12 de outubro, que deverá registrar a maior movimentação financeira (R$ 228 milhões) e de viagens (153 mil).

O levantamento mostra, ainda, que o Nordeste será, depois do Sudeste, a região mais beneficiada com os feriados. Os destinos turísticos dos nove estados nordestinos devem acrescentar 3,17 milhões de viagens à região.

O Ministério do Turismo considerou as datas de 21 de abril (Tiradentes, terça-feira), 1º de maio (Dia do Trabalho, sexta-feira), 4 de junho (Corpus Christi, quinta-feira), 7 de setembro (Independência do Brasil, segunda-feira), 12 de outubro (Dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, segunda-feira) e 2 de novembro (Finados, segunda-feira).

Semana Santa movimenta R$ 310 milhões com turismo baiano

08.04.2015

Turismo

Os turistas que viajaram na Páscoa pelo Brasil movimentaram mais de R$ 3,6 bilhões, incrementando o mercado doméstico de viagens. Cerca de 2 bilhões correspondem aos gastos com as viagens internas, considerando deslocamentos por avião, ônibus, navio e carro, por todos os estados brasileiros, revela projeção feita pelo Ministério do Turismo, com base em dados como gasto médio e frequência de viagens em feriados nacionais.

A Bahia está entre os três estados que registram maior movimento com o turismo de Páscoa: São Paulo (R$ 570 milhões), Rio Grande do Sul (R$ 489 milhões) e Bahia (R$ 310 milhões). Para o secretário do Turismo, Nelson Pelegrino, esta movimentação nos aeroportos e rodoviárias demonstra o interesse do brasileiro pelo próprio país e o do baiano pela Bahia.

O feriado da Semana Santa impulsionou a economia turística e gerou impacto positivo em diversos municípios baianos, que registraram elevadas taxas de ocupação hoteleira, como Porto Seguro e Litoral Norte.

Uma das exposições de artesanato mais antigas do País, a Feira dos Caxixis (miniaturas de objetos em barro) movimentou o Recôncavo Baiano durante a Semana Santa. Realizada em Nazaré (239 quilômetros de Salvador), a feira atraiu turistas da região e de várias partes do Brasil.

O município de Serrinha (173 quilômetros de Salvador) também viveu as celebrações da Semana Santa, uma das tradições religiosas mais fortes do interior baiano.  Além das missas, procissões, via-sacra, shows e teatro atraíram moradores e visitantes. A Diretoria de Turismo do município estimou que 20 mil turistas visitaram a cidade nesse período.

O município de Monte Santo (352 quilômetros de Salvador) também atraiu visitantes com sua intensa programação de fé e devoção durante as celebrações da Semana Santa. Em Lençóis (424 quilômetros de Salvador), na Chapada Diamantina, o feriado da Páscoa gerou uma taxa média de ocupação hoteleira entre 70% e 80%.(Tribuna)

3° Encontro das cidades da Chapada Diamantina é realizado em Mucugê

02.04.2015

Turismo

No dia 23 de março, quarta-feira, o Sebrae em parceria com a empresa Daventura, realizou no centro cultural em Mucugê, o 3° encontro entre cidades da Chapada Diamantina.

O evento, intitulado de “Pacto pelo Desenvolvimento Integrado do Turismo na Chapada Diamantida”, teve como objetivo debater sobre a melhora na infraestrutura, além de propor qualificação empresarial, qualificação da gestão pública e realizar estudos e pesquisas em torno do potencial turístico nos municípios situados na região.

O cronograma do evento, que teve início no período da manhã, promoveu estudos para identificar os pontos positivos e negativos do projeto, formando grupos de trabalho com a finalidade de fazer cobranças quanto a execução. Na parte da tarde foram realizadas oficinas com os grupos, delegando ações a cada participante.

Com inicio no ano de 2013, o projeto encontrava-se parado, mas retomado agora na reunião que aconteceu em Mucugê. A expectativa é que se seguido em frente e se tiver um empenho de todos os envolvidos, a região da Chapada Diamantina se tornará fortalecida, surtindo efeitos na saúde, infraestrutura, marketing, segurança e promoção social nas comunidades pertencentes a região.

Representando o município de Rio de Contas, com grande potencial para o ecoturismo, uma grande caravana formada por empresários, poder público e comunidade que desenvolve turismo, cobrou uma melhor assistência por parte do Sebrae, o qual assinalou que o município receberá uma maior e melhor assistência por parte da instituição.

1